Policial Militar pode ter tattoo?

Compartilhe

Recentemente, Leonardo Rosa, candidato a uma vaga na Polícia Militar de Santa Catarina denunciou em carta ao jornalista Cacau Menezes que fora impedido de fazer a prova física que irá acontecer no dia 25 de julho por causa de sua tattoo. Leonardo pediu ajuda a Menezes na esperança de não precisar ingressar com ação judicial para garantir seu direito de concluir o processo de seleção. Ele já teria sido aprovado na prova escrita e alega não ter condições de arcar com os custos de um processo desse tipo.

tattoo

Leonardo Rosa mostra sua tribal na perna

Recentemente o STF garantiu a Rafael Rosales da Matta o direito de ter tatuagem e concluir o concurso para a PM do Rio de Janeiro, o que cria jurisprudência no caso. Recentemente escrevemos sobre o preconceito do mercado de trabalho com tattoos e especialistas em RH aconselham a manter o bom senso e as tattoos em regiões do corpo menos visíveis, que possam ser cobertas com roupas, sem constrangimentos. No caso de Leonardo esse senso foi observado, sua tattoo fica na perna, local onde não ficaria visível nem com uniforme de verão das PMs.

Confira aqui o que dizem os editais das polícias militares em cada estado do Brasil, e que o Leonardo consiga concluir seu processo de seleção e entrar para a PM de Santa Catarina. 😉

Compartilhe