Exposição conta a História da Tatuagem

Compartilhe

réplica de cabeça encolhida, tatuada

Até o dia 28 de julho está rolando uma exposição sobre a história da tatuagem no Conjunto Nacional. São cerca de 100 peças inéditas a disposição do público gratuitamente de segunda a sexta das 7h às 22h, sábados e domingos das 10h às 22h. A exposição apresenta a Historia da arte da tatuagem, suas origens, costumes e usos, mostrando que esta ornamentação dos corpos compõe também a história da linguagem, uma linguagem que se expressa em desenhos fixados eternamente na pele, e que tem o corpo como suporte da arte e também como seu veículo de divulgação.

A exposição foi montada a partir dos 500 itens do Museu Tattoo Brasil, idealizado e mantido pelo colecionador e tatuador Polaco. Entre as obras selecionadas estão réplicas de série de desenhos de Lucky Tattoo, o primeiro tatuador no Brasil a introduzir a máquina elétrica, em 1959. Até essa época as tattoos eram feitas com instrumentos improvisados com agulhas, seringas, fontes, garfos e outros objetos.

história

Detalhe de máquina original de Jens Gregersen, pai de Knud Harald Lykke Gregersen, o Lucky Tattoo — foto: Leandro Moraes/UOL

história

Lucky, Mr. Tattoo, em seu estúdio em Arraial do Cabo-RJ, meses antes de morrer em 1983

Também integram a mostra instrumentos de tatuagem da Tailândia; réplicas de cabeças encolhidas, prática utilizada por tribos de Encolhedores de Cabeças, que utilizavam essa técnica para neutralizar seus inimigos; crânio original Kapala ornamentado e transformado em urna funerária; e máquinas artesanais construídas e utilizadas no Carandiru e em outros presídios.

A mostra é uma homenagem ao Dia do Tatuador, comemorado em 20 de julho. O Conjunto Nacional fica em São Paulo, na Avenida Paulista, 2073, Bairro Bela Vista (Estação Consolação do Metrô, Linha 2 Verde).

Compartilhe