Tatuagens impedem britânico de conseguir emprego

Compartilhe
tatuagem

Yusuf Hameed, e sua tattoo budista no meio da testa

Já falamos aqui sobre preconceito com tattoos no mercado de trabalho. Pois o britânico Yusuf Hameed sofre isso na pele. Aos 40 anos de idade conta que já foi recusado em nada menos que 450 entrevistas de emprego. Hameed tem cinco tatuagens na cabeça, incluindo um dos signos budistas na testa, entre os olhos. Entre os empregos para os quais foi recusado estão profissões modestas como lavador de carros e lixeiro, mas sempre ouviu a mesma resposta.

Sou qualificado até demais para alguns dos empregos que tento, mas todos dizem que minhas tatuagens não se encaixam na imagem da empresa. Fiz tudo o que o centro de empregos me orientou, estou indo em todas as entrevistas, mas eles olham para as minhas tatuagens e não me dão uma chance“, reclama Hameed, que fez sua primeira tattoo aos 14 anos.

Arrependido de suas tatuagens desde que se converteu ao islamismo (muçulmanos são proibidos de se tatuarem por considerarem uma modificação na criação de Allah), Hameed se diz aborrecido em reconhecer que suas tatuagens são uma barreira para conseguir emprego. “Quando vou a uma entrevista, percebo que a pessoa perde o contato visual comigo e só consegue focar os olhos nas tatuagens“, lamenta Hameed que diz também não perder a esperança de algum empregador conseguir enxergá-lo para além dos desenhos que tem pintados na pele.

tatuagens

três das cinco tattoos que Yusuf Hameed tem na cabeça

As pessoas me julgam, pensam que eu não sou afim de trabalhar, que sou vagabundo. Queria ser avaliado pelas minhas habilidades. Veriam que tenho muito a oferecer. Mesmo que seja um teste de uma semana, eu só preciso dessa chance“, suplica Hameed.

E você, se fosse empregador e entrevistasse alguém com uma tatuagem no rosto como a de Hameed, daria uma chance?

Compartilhe