Tattoo versus Religiões – O que pensam os católicos?

Compartilhe

Na série Tattoos versus Religiões já pesquisamos sobre o que pensam os evangélicos, os judeus e os budistas. Hoje nossa pesquisa é sobre a Igreja Católica — a segunda em número de fiéis no mundo, perdendo apenas para o islamismo — e o que ela diz aos seus seguidores sobre a arte de tatuar o corpo.

tattoo jesus

tattoos com o rosto e o nome de Jesus Cristo

Segundo o Padre Paulo Ricardo, autor de um vídeo onde responde à pergunta sobre ser pecado ou não piercings e tatuagens. Diz ele, no vídeo:

Para dizermos se uma tatuagem é ou não pecado, para dizermos se piercing é o ou não pecado, temos que olhar para a atitude espiritual que está por trás. O contexto espiritual do piercing e da tatuagem, na cultura ocidental, que é de matriz cristã, é um contexto de revolta. É a atitude de revolta revolucionária onde eu quebro, rompo com os parâmetros tradicionais, então apelo para um novo mundo, um novo jeito de ser. E esse novo jeito de ser não é muito bonito, não. Porque é um novo jeito de amar todo marcado pelo sadomasoquismo. O que é uma ‘tatuagenzinha’? Em si não é nada, mas a tatuagem está numa espécie de declive espiritual. Você começa com a tatuagem, começa colocando o nome de Jesus e Maria no seu corpo, daqui a pouco você começa a venerar coisas dessa cultura sadomasoquista de amar, cai no erotismo. Existe uma atitude espiritual de não respeito pela ordem de Deus e a criação de Deus e a forma que Deus nos deu para amar e existe uma atitude também de profanação e dessacralização daquilo que é o templo de Deus, o seu corpo.”

.

Já o blog Mídia Católica, de Roberto Cavalcanti, é bem mais enfático e diz que “as tatuagens não são práticas cristãs. Elas são a essência do paganismo. Exibem caráter materialista, além de servirem de motivo de escândalo pelo seu caráter transgressor, rebelde e anti-natural. São proibidas na Bíblia em Levíticos 19,28 [“Não façam cortes no corpo por causa dos mortos nem tatuagens em vocês mesmos. Eu sou o Senhor.”]. A tatuagem não combina com um caráter eminentemente conservador e espiritualista, que repele o risco e o exibicionismo. Também não combina com a santidade do corpo humano, que deve abrigar o Espírito Santo. Quando as tatuagens têm a finalidade de expor relacionamentos não muito sólidos, tornam-se de marcada imprudência. O bom conselho é não fazer quaisquer tatuagens, pois são práticas mundanas, que invariavelmente nos guiam ao arrependimento futuro. Elas provêm do mundo; dos modismos e não de Deus. Por tudo isso, a tatuagem é sim pecado.

No entanto, o mesmo trecho da Bíblia usado pelos padres acima condenando a tatuagem como pecado é usado pelo pastor Craig Groeschel do Texas, EUA, para atestar que a referência de Levíticos trata das práticas pagãs dos egípcios e completa dizendo que tatuagem não é pecado. Groeschel é fundador de uma igreja chamada LifeChurch.tv, que promove discussões sobre a Bíblia na internet. Clique aqui para acessar o canal da igreja no Youtube. Embora os católicos não se referenciem em outra igreja que não a sua, o dilema os divide, e quem defende não ser pecado tatuar a pele faz a mesma análise histórica da Bíblia para justificar sua defesa.

tattoos católicas

tattoos com motivos católicos

tattoo são jorge

tattoo de São Jorge, um dos santos mais populares e controversos da Igreja Católica

E você? É católico? Tem tatuagem?

No nosso site tem uma série de fotos de tatuagens religiosas. Dá uma olhada!

Compartilhe